Lauak investe 22 milhões em Grândola

Economia

Empresa francesa de aviação cria 100 empregos

A empresa francesa de aviação Lauak vai investir cerca de 22 milhões de euros numa fábrica em Grândola, criando, na primeira fase, mais de 100 postos de trabalho, boa parte qualificados, numero que se prevê aumentar significativamente ao longo dos anos, com a eventual criação de uma outra unidade.

A empresa já foi constituída no ano passado e chama-se Lauak Grândola. No registo comercial da sociedade anónima, a actividade principal é o “estudo, desenvolvimento, fabrico e montagem de peças e componentes para a indústria aeronáutica e peças metálicas para aplicações industriais”. À nova fábrica juntam-se às unidades industriais que os franceses já têm em Setúbal e Évora, além de uma empresa vocacionada para actividades turísticas em Grândola.

A Câmara Municipal de Grândola, representada pelo presidente António Figueira Mendes, e a empresa Lauak Grândola, representada pelo administrador Jean-Marc Charriton, e os engenheiros Armando Gomes e Filipe Gomes, outorgaram no dia 23 de Agosto, um contrato de promessa de compra e venda de terrenos que se encontram na Zona Industrial Ligeira (ZIL), em Grândola, com a finalidade de construir uma fábrica para produção de componentes para aviões.

“Esta é uma boa notícia”, disse António Figueira Mendes, junto dos presentes, manifestando a sua enorme satisfação, agradecendo a escolha do concelho de Grândola. O edil alentejano afirmou “estar muito feliz por participar neste momento”.

“Com este investimento são alcançadas melhorias concretas nas condições de vida das populações, quer os grandolenses, quer aqueles que pretendam escolher o concelho para viver e trabalhar, assim como o regresso daqueles que tiveram que escolher outros locais atendendo às dificuldades de trabalho que se depararam”, realçou o presidente da autarquia alentejana.

“Este é um momento histórico que vai mudar o paradigma do desenvolvimento do concelho de Grândola”, concluiu António Figueira Mendes.

A Lauak Grândola terá a possibilidade de utilizar incentivos relativos a investimento desta ordem, seja de natureza financeira, fiscal, ao emprego e à formação. Os representantes da Lauak Portugal, incluindo o seu director-geral, Armando Gomes, estiveram reunidos recentemente com o ministro da Economia.

 

 

 

 

Facebooktwittergoogle_plus